Gerenciamento de TI: terceirizar para ganhar

No ano passado, um dos mais graves incidentes digitais em segurança da informação foi o da Equifax, agência de crédito norte-americana. Se aproveitando de uma vulnerabilidade identificada e não equacionada no site da companhia, hackers conseguiram roubar dados sensíveis de 143 milhões de clientes. Da mesma forma, um bug do sistema operacional dos computadores permitiu aos cibercriminosos infectar milhões de máquinas com o ransomware Wanna Cry e sequestrar as informações, causando prejuízos estimados em mais de um bilhão de dólares. O que estas ocorrências têm em comum, além do dano financeiro e de reputação? O fato de terem começado em falhas de TI não solucionadas.

O gerenciamento eficaz da infraestrutura tecnológica corporativa se tornou ativo estratégico – e não só por razões de segurança. Com os frequentes avanços tecnológicos, o advento da internet e da computação em nuvem, as empresas precisam lidar com processos complexos e inúmeras opções de recursos. Clientes conectados 24 horas e espalhados pelo mundo dão a dimensão do desafio que é hoje manter as operações rodando sem falhas, assegurando a produtividade e o faturamento, para companhias de todos os portes.  A terceirização desponta como o caminho encontrado pelas companhias para equacionar custo/benefício, em um mercado em expansão e que deve chegar a mais de US$ 400 bilhões em 2022.

Segundo estudo da KPMG, as principais vantagens encontradas pelos empresários na terceirização são a redução de custos (26%), aumento da qualidade (21%) e acesso a profissionais especializados (19%).  Sem ter que dedicar altos investimentos e tempo do pessoal interno no desenvolvimento e atualização dos ativos tecnológicos, a companhia pode focar em seu core business, ganhando em competitividade e consequente lucratividade. A equipe terceirizada passa a compor de fato os recursos humanos da corporação, deixando de ser um serviço acionado esporadicamente, para trabalhar em parceria com os profissionais internos de maneira preventiva e estratégica.

A maior disponibilidade da empresa também gera confiança e fidelização dos clientes, que podem contar com o atendimento, comunicação, sites e sistemas de forma ininterrupta. O gerenciamento terceirizado de TI abrange backups realizados de forma correta, helpdesk,  monitoramento permanente da rede contra roubos e invasões, o compliance de equipamentos e serviços, manutenção de computadores e até mesmo a gestão da continuidade das atividades: em caso de emergências, acidentes ou desastres, a correta utilização de inovações como a computação em nuvem e o blockchain garante que tudo continue rodando mesmo nestas contingências.

Comments are closed.